Segunda - Sexta : 07:30 - 20:30 Hs
contato@endometriosesp.com.br
(11) 2155-8100

Cuide-se

19
ago

Árvore Genealógica

As pistas da árvore genealógica é capaz de identificar o grau de severidade da doença por meio do tipo físico da mulher, veja:

Magras e altas: Mulheres com esse perfil normalmente têm ciclos menstruais mais curtos, ou seja, podem ficar menstruadas mais frequentemente. Elas são mais propensas a terem o colo do útero mais fechado (estenose cervical), o que aumenta o risco de desenvolver a doença.

Obesas: O tecido gorduroso é responsável pela produção de um tipo mais fraco de estrógeno chamado estrona. Embora seja menos potente do que o estrógeno, também influencia o crescimento do tecido endometrial.

Ruivas: Estudos indicam a relação entre mulheres ruivas e a endometriose. Um deles, realizado pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, mostrou, porém, que essa associação só se dá em mulheres férteis, sendo assim, a relação não acontece para as inférteis.

Orientais: Parecem ter uma resistência à dor maior que as mulheres de outras raças. Com isso, as chances de ter endometriose e sentir menos ou nenhuma dor são maiores, o que atrasa o diagnóstico. Com isso, quando este é realizado, a doença tende a se apresentar em um estágio mais avançado.